DESTAQUES


A educação libertadora é antirracista e inclusiva

07/06/2019

Foto e texto: Jordana Mercado | O Encontro do Coletivo de Combate ao Racismo da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), que terminou hoje em Curitiba (PR), foi um espaço de intercâmbio, planejamento e fortalecimento.

Desde a sua criação, há mais de duas décadas, o Coletivo coordena e articula esforços dos sindicatos afiliados à CNTE para transformar a sociedade brasileira num ambiente livre de preconceitos, disseminando a cultura antirracista nas escolas e no meio sindical.

Atualmente, o acirramento de posturas intolerantes e discriminatórias no cenário político e social do país, exige respostas rápidas e contundentes de enfrentamento. A luta pela manutenção e por avanços no campo das políticas públicas afirmativas de reparação, proteção e igualdade para o povo negro deve ser estar na pauta do dia-a-dia da entidade e, para isso, as atividades de hoje traçaram algumas estratégias.

Dentre as ações a serem implementadas ao longo do próximo período, o grupo de se comprometeu a intensificar a presença e participação efetiva em todas as atividades da CNTE, tanto as nacionais como nos estados, reforçando as diversas campanhas que o movimento negro conduz ao longo do ano, com culminância no dia da Consciência Negra, em 20 de novembro.

“Não vamos retroceder ou aceitar que retirem nossos direitos. Vamos ocupar cada espaço, em cada cidade, nas escolas por todo o Brasil. Toda a classe trabalhadora, homens e mulheres negros com toda a força da nossa ancestralidade, vamos fazer ecoar as vozes de Dandara e de Zumbi dos Palmares. Não nos calarão!”, conclui Ieda Leal, Secretária de Combate ao Racismo da CNTE.

FONTE: CNTE
FOTO: Jordana Mercado


Mais notícias...

Compartilhar com:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!