DESTAQUES


NOTA DE REPÚDIO

24/02/2021

Chapa 2 do SINDIFORT desrespeita o voto dos servidores municipais de Fortaleza

Autonomia sindical e respeito à vontade da Base. Essa afirmação, embora seja lugar comum nos discursos e argumentações em nossas entidades, não parece ter espaço no debate quando se trata de uma disputa eleitoral em que a categoria teve seu direito ao voto e a escolha do melhor projeto na condução da luta nos próximos quatro anos.

Esse foi o cenário proporcionado pela Chapa 2 do SINDIFORT – “Vamos Mudar”, após a derrota nas eleições do sindicato, realizada em 25 de janeiro de 2021, para a Chapa 1 – “Experiência e Renovação”, encabeçada pela companheira Antonia Nascélia Silva.

É lamentável que um agrupamento se disponha a participar do pleito, tenha se feito presente em todas as reuniões com a Comissão Eleitoral, legitimamente constituída, e diante de um resultado negativo, recorra à Justiça para reverter a vontade dos servidores municipais de Fortaleza.

Salientamos que tal atitude adotada pela Chapa 2 – “Vamos Mudar” é uma afronta à democracia sindical e traz para o convívio sindical (ainda que seja na disputa eleitoral) elementos e instituições que não dialogam com a nossa realidade, não fazem parte do nosso ambiente de discussão. Em uma conjuntura como a que o movimento sindical enfrenta, atribuir acusações inverídicas à um pleito absolutamente baseado nas disposições estatutárias do SINDIFORT.

A atitude da Chapa 2 – “Vamos Mudar” é de um profundo desrespeito ao voto, à democracia, a cada sindicalizado que participou do pleito, independente do lado que assumiu na sua opção. Caracteriza apego a cargos e não a construção da luta necessária contra os ataques que os serviços e os servidores públicos vêm sofrendo cotidianamente. Mais proveitoso seria, companheiros da Chapa 2 – “Vamos Mudar”, que seus membros se somassem aos embates que estamos tendo contra o governo Sarto na proposta de Reforma Previdenciária. A Chapa 2 – “Vamos Mudar”, seria muito mais útil se cerrassem fileiras com os professores na luta contra o PL 0080/2021, que busca a obrigatoriedade para a categoria de exames toxicológicos.

Respeitem a vontade dos servidores públicos de Fortaleza. JÁ BASTA O QUE VOCÊS FIZERAM DURANTE A CAMPANHA, REBAIXANDO O NÍVEL DE UM PROCESSO QUE DEVERIA SER NO CAMPO DAS IDEIAS, MAS FOI MACULADO POR ACUSAÇÕES INFUNDADAS!!

Essa postura da chapa 2 se revela uma prática antissindical ,antidemocrática, contradizendo os princípios que norteiam a militância  dos que lutam conta a opressão e o fascismo!

Fortaleza, 24 de fevereiro de 2021

Diretoria SINDIUTE


Mais notícias...

Compartilhar com:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!




SINDIUTE nas redes sociais