DESTAQUES


Carta aos Trabalhadores em Educação de Fortaleza

15/07/2019

Muitos estão me ligando para saber como fica a aposentadoria com o texto que foi aprovado. Muitos estão comemorando a emenda aprovada do professor e dos policiais e refazendo os seus cálculos de aposentadoria, imaginando que o que houvera foi apenas um acréscimo de 2 anos na transição. Não vamos comemorar nossa desgraça, não vamos comemorar a desgraça de tantos.
Temos a comemorar que teremos tempo para acordar os companheiros adormecidos, que teremos tempo para realizar uma grande greve dia 13 de agosto, que vamos somar na grande Marcha dia 14 de agosto em Brasília. Nós da Educação temos a grande responsabilidade de desvelar a dura realidade que nossos inimigos votam contra o povo. Então entenda:
1. A Regra de Transição aprovada para o professor de 52 anos mulher e 55 anos homem, não garante a integralidade dos vencimentos, ou seja hoje, quem se aposenta, recebe aposentado seu o valor do seu último salário. Não existe mais, vamos receber a média de todos os nossos salários, ou seja bem inferior;
2. Que para você receber a média integral, você tem que trabalhar 40 anos, na transição você pode se aposentar com 52 anos mulher e 55 anos homem, no entanto com 60% da integralidade. Para receber 100% temos que trabalhar 40 anos;
3. Na escola todos os outros trabalhadores, supervisores, orientadores, assistentes da Educação Infantil, agente administrativos, secretária escolar, merendeiras, serviços gerais e porteiros, nem essa regra de transição terão. Cabe a nós mobilizarmos, conscientizarmos para a luta;
4. Procure nos vídeos no Google a fala do ministro Ônix Lorenzoni. Fala claramente que em agosto vão retornar para incluir no texto a capitalização. Incluir a capitalização é fatal. Os que já estão aposentados não receberão suas aposentadorias, hoje paga pelos ativos e os que não estão aposentados. Não vão receber, pois os bancos vão ficar ricos aplicando sua poupança previdenciária e quando você for se aposentar, o banco perdeu nos instrumentos, faliu, ou mesmo na era digital, nem endereço terá.
O mais importante de tudo isso é as seguintes lições: 
1. O governo não tinha voto para a Reforma da Previdência. Teve que comprar com emendas: agora temos que sabendo o nome dos 11 deputados vendidos e vamos fazer uma grande campanha contra eles;
2. O governo agora tem votos para passar o que quiser. Vai passar a capitalização, mas não conseguiu passar ainda, retirou da proposta para fazer em duas etapas. Então vamos mobilizar todos os trabalhadores que conhecemos,
3. O governo queria aprovar nas férias escolares, porque temem a greve da Educação. Apostou nas férias e quase conseguiu, pois os professores e professoras “desligaram o play” … Não podemos perder nem um só minuto, pois poderíamos ter voltado das nossas férias sem aposentadoria;
4. Lembrem-se que, para este semestre, está na Câmara Municipal a lei da Mordaça, que quer instaurar a perseguição na escola, aos que pensam diferente, aos professores de luta, aos professores homoafetivos, as professores negros, aos professores de lutas. Estes serão os perseguidos e demitidos. Também neste semestre deve ser agendada a votação no STF da hora atividade, que com se extinta vai demitir 33% dos professores que temos hoje, todos dos últimos concursos, 2010 e 2015, concursos realizados para garantir o terço da hora atividade.
Portanto companheiros, precisamos da GREVE GERAL POR TEMPO INDETERMINADO, mas só teremos quando todos acordarem e o barulho para o levante tem que ser da Educação. A educação resiste! Quem luta, educa! Preparar a Greve e Marcha da Educação dia 13/8. Pressão nos deputados que votaram a favor da Reforma da Previdência. Se você os conhece, se você mora na metropolitana onde eles têm votos, se você é de algum interior que esses vendidos moram, comece a luta contra eles, pelo fim da carreira política dos 11 deputados vendidos do Ceará. 
 
Se você é da rede estadual, cobre dos companheiros a participação na luta. É fato que nas duas greves da Educação este ano, todos os professores do município estavam, da rede estadual não! Então vamos mobilizar, temos muitos companheiros das duas redes. Temos muitos companheiros de Fortaleza e da região metropolitana. 
 
Vamos mobilizar desde amanhã. Venceremos! 
 
Ana Cristina Guilherme, SINDIUTE/CNTE/CUT


Mais notícias...

Compartilhar com:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!